quarta-feira, 30 de abril de 2014

Somos Seres Dimensionais


No Cosmo existem seres planetários e dimensionais. Os planetários são iniciantes e só conhecem uma única dimensão e ainda continuam nela.

Os seres dimensionais são aqueles que passaram por vários estágios de existência em mundos de variadas dimensões.

Cada dimensão é um mundo diferente. Cada uma é definida por um nível de freqüência determinado. Em cada uma as leis físicas são próprias.

Na terceira dimensão um corpo não pode ocupar o mesmo espaço de outro. Essa é a lei da impenetrabilidade dos corpos, lei física descoberta no âmbito da Terra.

O ser humano, habitante deste planeta, passou milênios acreditando que ele era o único ser inteligente do Cosmo. Deste modo, para ele o único mundo seria a Terra.

As estrelas eram apenas enfeites para ornamentar o céu. Por isto, as leis descobertas no cenário da Terra eram únicas. São elas que formam nossos paradigmas - são elas que bloqueiam nosso entendimento sobre outras realidades.

A Terra é um planeta habitado por seres planetários e dimensionais. Os planetários têm dificuldade de compreender outras realidades porque só conhecem esta dimensão. Assim ficam aninhados na Terra como se fosse o único mundo. Geralmente são fascinados com o poder e a posse de bens materiais. Abraçam uma religião e não percebem que o mundo divino ultrapassa os limites definidos por ela. Eles não conseguem assimilar a crença de vida em outros planetas sem uma confirmação oficial da ciência terrestre - e assim permanecem nesta parcialidade.

A idéia de religião surgiu na tentativa de religar cada indivíduo com um Poder Maior. Cada religião coloca seus adeptos dentro de certos limites - desta maneira são denominados fiéis. Eles aceitam o controle dirigido continuando satisfeitos com as explicações dogmáticas. São educados a obedecer e por isto têm medo de desvendar os mistérios. Preferem não questionar - gostam de ficar com as idéias estáveis e permanentes.

E mais ainda, muitas religiões servem principalmente para seus dirigentes manifestarem o poder.

Mas são os dimensionais os primeiros a questionar e procurar informações mais satisfatórias. Cada um deles nota a insuficiência de sua religião. Cada um quer descobrir novas verdades e assim passa de religião em religião até sentir que cada uma tem sua própria forma de travar o avanço e o esclarecimento das questões misteriosas.

A solução está em saltar o muro das limitações. Essa liberação põe cada dimensional num panorama eclético para estudo e investigação. Depois de certo tempo de ação, eles sentem uma transformação interna - seus valores são trocados - seus paradigmas são substituídos. Percebem que muitos conceitos religiosos estão prestes a entrar em conflito com os novos acontecimentos.

Os dimensionais vieram para a Terra em missão de ajuda. Eles vieram para despertar a consciência dos planetários. Os escolhidos citados por Jesus eram dimensionais. Foram escolhidos porque traziam uma grande experiência cósmica. Os apóstolos de Jesus e outras pessoas ao seu redor eram com certeza dimensionais. Eles já estavam ali para acompanhar e presenciar a ação do Mestre de modo poder divulgar seus ensinamentos.

No Cosmo os seres são criados diretamente e indiretamente por Deus. No início Deus era o único criador. Depois surgiram outros seres criadores. Isto é uma parceria harmoniosa. Deus distribui franquias. Cada franqueado é um novo criador. Cada ser criador passou por um processo evolutivo enriquecedor. Atingiram um grau de conhecimento e merecimento capaz de torná-los sócios do Criador. O poder de criar era conhecido pelos dimensionais antes de virem para a Terra na condição de encarnados. Mas a religião procurou sempre desfazer a crença no poder dos homens. Trabalhou na mente de cada um destruindo o seu potencial. Desviou a atenção dos fieis acentuando a importância do intermediário nas relações com Deus.

Uma hierarquia complexa governa os diversos universos. Todo ser tem de evoluir vivendo em mundos diversos. Cada experiência é uma missão - cada uma é um estágio de existência na promoção de cada indivíduo em sua ascensão. Somos seres eternos. Muitas religiões buscam a eternidade sem saber que já somos assim. Cada vida é um estágio de existência. A morte é somente o fim de uma vida biológica, apenas o fim de um estágio, mas continuamos a existir.

As encarnações são estágios numa mesma dimensão. O ideal seria a pessoa experimentar apenas uma encarnação - uma só seria suficiente para o aprendizado. Mas os erros cometidos pelo individuo nesta dimensão leva o individuo a retornar para reparar essas falhas. Enquanto a pessoa não passar por estas provas, ela não pode sair do planeta. A liberação final para outra dimensão é um salto na evolução comumente chamada de ascenção. Muitos seres ascencionados que passaram pela Terra podem voltar em missão. Abandonam o mundo deles em nosso favor - retornam pelo amor incondicional que tiveram para o Criador e pela sua criação.

No Cosmo existe uma grande variedades de seres. A nossa dificuldade de compreender este fato deve ao conceito de que somos os únicos e que fomos criados a imagem e à semelhança de Deus. Isto é um conceito religioso - isto é uma idéia deformada. Esta explicação conceitual seria aceitável para épocas passadas. Talvez fosse uma expressão figurada querendo dizer que somos partícula de Deus. A verdade pode ser explicada de varias maneiras - cada uma é adequada a um grau de evolução.

As pessoas despertadas já perceberam isto. Elas sentem que não estamos sós no Cosmo. Assim, as explicações deste texto são validas para este momento e para certas pessoas.

No Cosmo existem seres corporificados ou não. Os corporificados são próprios de uma etapa de evolução iniciante. Os seres sem corpos são amorfos. Eles podem apresentar de diversas maneiras dependendo da dimensão que eles estão visitando. Um ser extremamente evoluído e sem corpo, ao manifestar-se na Terra, pode tomar diversas formas conforme a conveniência. Geralmente ele toma a forma que mais impressiona seu espectador para atingir um determinado objetivo. Mas para ser visto, ele precisa agregar matéria ao seu ser, utilizando os átomos do ambiente. Estes átomos são acionados pela energia do ser visitante, aplicando-lhes uma vibração adequada para produzir o fenômeno.

Os seres mais evoluídos que visitam a Terra em missão, sabem e conhecem a natureza humana dos terráqueos. Muitas aparições tomam forma de acordo com o espectador. Os relatos de aparições de santos, anjos e extraterrestres são às vezes confusos porque o espectador interage com o fenômeno. Pelo mesmo processo os seres negativos procuram obter a imagem ou a fantasia que mais causa medo no ser humano, tomando exatamente aquela forma pavorosa que existe dentro do seu intimo.

Nós vivemos num mundo de emoções. O medo é um tipo de emoção que alimenta energeticamente os seres negativos. Essa emoção não serve de nada para nós - não serve para resolver problemas. O medo sempre foi cultivado nas relações humanas constituindo certamente uma doença mental. Hoje ele chega atingir a categoria de pânico. O medo é uma sensação negativa - é a própria falta de fé. Curiosamente, foram algumas religiões, as maiores correntes de propagação do medo. Elas citam o castigo e ira de Deus. Permitem um relacionamento materialista do fiel com Deus. Somente a pessoa de mente aberta pode perceber que somos os causadores de nossa inquietação e dos nossos sofrimentos - é a lei de causa e efeito em ação.

Por outro lado, também convivemos com o amor. O amor é uma energia divina. Quando amamos estamos trilhando no caminho de Deus. As nossas ações de amor emitem energia para os seres divinos. Tudo no cosmo funciona como se fosse uma grande internet, onde Deus é o provedor. As religiões deram uma idéia muito personificada de Deus - e por isto nós ficamos habituados a acreditar que Deus é um homem correndo de um lado para o outro para atender particularidades de cada um. Mas Deus está em tudo, cabendo a nós sintoniza-lo. Quando entramos em sintonia com ele, as energias fluem de nós para Ele e Dele para nós. Quando esta interação for perfeita, teremos o caso semelhante ao de Cristo que dizia ser "Um só Nele".

Os seres extraterrestres estão também num processo evolutivo. Eles vivem em planetas de variadas dimensões. Nos planetas de terceira dimensão, eles têm certa semelhança com os seres da Terra no tocante à energia e densidade de matéria. Mas nos níveis de dimensões mais elevadas, a energia é mais intensa e o corpo é menos denso. Esse processo vai evoluindo até que o ser não precisa mais de corpo.

Muitos extraterrestres estão em estágios diferenciados de tecnologia. De modo geral todos eles conhecem a hierarquia cósmica. Eles conhecem o Cristo antes mesmo de nós. Muitos deles trabalham para Ele. Muitos deles foram confundidos com anjos em aparições na Terra. Muitas vezes eles são capazes de enviar somente uma imagem holográfica para nos impressionar, sem a presença material de seus corpos. Também suas naves podem ser plasmadas.

Isto significa que, elas por sua natureza dimensional são invisíveis para nós da Terra. Para ficarem visíveis, precisam agregar matéria à nave a fim de aumentar sua densidade. Depois do objetivo realizado, elas retornam deixando essa carcaça para trás que nós chamamos de nave plasmada. Esta última vai desintegrando-se aos poucos como um "algodão doce" ao vento.

Os dimensionais presentes na Terra já foram extraterrestres - pois habitaram outros mundos dimensionais. Por outro lado, os dimensionais que visitam a Terra sabem desta verdade e procuram estabelecer contato em busca de apoio para operações vindouras.

Existem muitas maneiras dos extraterrestres atuarem na Terra. Podem encarnar num corpo humano, podem substituir a alma de uma pessoa por uma deles e ainda podem colocar implantes nas pessoas.

No primeiro caso, o extraterrestre dimensional nasce na Terra, resultando numa criança bem dotada com um futuro brilhante, mas objetivando um trabalho missionário para o futuro. Essas crianças crescem e vão para a universidade e vivem despercebidamente entre todos - às vezes, nem eles mesmos sabem de sua origem.

No segundo caso, um indivíduo desencarnado do astral vem para um corpo humano, nascendo na Terra e vivendo por um período suficiente de resgate cármico. No momento exato, provavelmente à noite durante o sono, é feito uma troca espiritual. Nos dias seguintes ninguém percebe nada. Com o tempo, seus pais e irmãos perceberão uma diferença no comportamento do jovem o qual pode ser entendido como uma alteração da personalidade.

O terceiro caso é a colocação de implantes que podem ser metálicos, gelatinosos ou células mestras. Cada um deles tem uma finalidade específica visando uma função para o futuro. São conhecidos pela denominação de "chips". Muitas pessoas questionam essa intromissão, entendendo que elas constituem um desrespeito aos direitos humanos. Outros argumentam que tal operação teria sido acertada anteriormente com o consentimento mútuo, do interventor com o implantado.

Os implantes podem aumentar a capacidade de paranormalidade do implantado. Os metálicos são detectados por radiografia. Os gelatinosos passam despercebidos. As células mestras são também imperceptíveis. Elas têm modificações genéticas (GNA) - elas funcionam como um elemento irradiante, vibrando e "dizendo" para as demais células como agir. Alguns dos implantes detectados pela medicina foram extraídos cirurgicamente. Alguns médicos, através de relatos, manifestaram certo espanto pela localização dos implantes. Disseram que foram colocados em pontos inervados, impossível de ser feito pela medicina terrestre.

Os dimensionais que vieram para este planeta perderam quase toda a memória cósmica devido à passagem brusca para essa dimensão. O período de lembrança total é de apenas sete horas quando um ser passa de uma dimensão para outra. Deste modo, tiveram de deixar por escrito essa memória numa placa, para que pudessem no futuro conhecer suas histórias.

Algumas raças de extraterrestres podem ter corpos-reservas e latentes guardados em câmaras especiais. Quando quiserem atuar na Terra bastam utilizar um corpo deste. Na verdade, o corpo é o aspecto secundário de um ser. Eles podem às vezes utilizar outro corpo, como se trocasse de roupa. Somente nós da Terra não podemos fazer isto, porque só temos um e ele depende da alma para sobreviver.

O ser dimensional encarnado na Terra, com o tempo, acaba descobrindo esta verdade. Isto acontece devido a constante pesquisa. Ele estuda, lê artigos e livros diversos. Procura pessoas com as mesmas idéias. Não conforma com conhecimentos estáticos. Sente a necessidade de informações sucessivas. Percebe intuitivamente que perdeu uma grande bagagem de conhecimento - por isto não cessa nesta procura. Algumas obras bibliográficas deste assunto foram materializadas na Terra e não têm autoria propositadamente. Foram aqui colocados para despertar os seres dimensionais que aqui perderam a memória cósmica.

A presença de extraterrestres no cenário da Terra tem sido um assunto polêmico. Alguns não acreditam mesmo - geralmente são planetários. Outros sabem desta verdade, mas querem tirar vantagem deste conhecimento e assim fazem tudo para ridicularizar todo aquele que quiser dar testemunho. Eles são capazes de todos os recursos, até mesmo a perseguição, pois não querem revelar este segredo.

Esta atitude levou alguns estudiosos do assunto a certas suspeitas. Esses planetários teriam tido contato com extraterrestre de terceira dimensão, mas com um nível de tecnologia mais avançada. Esses ETs são cientistas, mas com desenvolvimento espiritual semelhante aos planetários da Terra - eles teriam estabelecidos transações de interesse mútuo. Daí a necessidade de manter essa verdade em sigilo total. Quando não podem manter o segredo, alegam que os ETs são maus. Para isto eles utilizam da mídia sempre relatando casos de abduções e abusos diversos da parte dos extraterrestres. Mas nunca mencionam os casos de contatos mais elevados.

Contudo os extraterrestres mais evoluídos são dimensionais e descobriram o abuso dessas transações e vieram para a Terra para uma fiscalização. Por outro lado, eles vieram também para participar da transição planetária prevista para alguns anos futuros. Muitos desses dimensionais já habitaram a Terra no tempo da Atlântida e vieram também em missão de resgate próprio.

Os dimensionais habitantes da Terra são geralmente pessoas sensíveis, são capazes de perceber a vibração das pessoas e de ambientes - sabem selecionar seus amigos colegas e parceiros. Percebem o perigo, a hipocrisia e a inconveniência de certas relações. São inteligentes e habilidosos em tudo que fazem. São ávidos na procura de conhecimento e têm facilidade e paciência no estudo e aceitação de novas descobertas. São atraídos para formar grupos de estudo procurando conhecimento - são extremamente interessados pelos fenômenos ufológicos ocorridos na Terra desde tempos históricos. Estão sempre de mente aberta para analisar, estudar e aceitar novos conceitos. Conformam facilmente em mudar de paradigma.

Os fenômenos ufológicos ocorridos na Terra produziram duas diferentes correntes de estudo, a ufologia casuística e a ufologia mística. A ufologia casuística tem sido sustentada por pessoas mais ricas, capazes de custear todas as pesquisas na coleta de dados sobre os fenômenos ocorridos - neste caso esses ufólogos tiveram uma participação indireta. Sempre buscaram entender a natureza das naves e de seus tripulantes, bem como o tipo de energia propulsora. Apesar de utilizarem de métodos científicos e de todos os recursos da mídia, não conseguiram despertar o interesse desejado. Durante muito tempo ficaram relatando fatos ocorridos até esgotarem todas as informações. Na falta de novos relatos, partiram para a repetição dos mesmos casos, na crença de poder ludibriar os novos leitores. Na verdade, só conseguiram provocar bastante medo nos leitores e nos espectadores, transmitindo uma idéia falsa de que todos os ETs são maus e que querem invadir a Terra para nossa destruição.

Esta é uma idéia equivocada, pois a tecnologia deles é suficiente para realizar essa intervenção e nunca foi feita até hoje.

A ufologia mística é mantida por pessoas que tiveram experiência própria, ou seja, foram contatadas diretamente. Essas pessoas não ficaram centradas nos aspectos aparentes do fenômeno, qual seja da natureza da nave, da energia propulsora e da aparência dos ETs, mas sim, no propósito do contato e na mensagem que os ETs nos passavam. Na verdade o maior valor destes contatos está nos ensinamentos de harmonização. De fato, nós ainda não temos capacidade de compreender o funcionamento desses engenhos e ainda não merecemos utilizar esse poder, sem primeiro modificar nossa conduta.

Essa diferença de objetivos colocou a ufologia mística na vanguarda, porque seus seguidores perceberam que primeiro tinham de realizar uma mudança dentro de si mesmo e o resto viria por acréscimo. Por outro lado, os seguidores da ufologia casuística, com a matéria esgotada, partiram também para a divulgação da ufologia mística, mas continuam somente contando casos, sem sentir e participar interativamente com os fenômenos.

Os dimensionais habitantes da Terra têm na testa, no chakra frontal, uma imagem luminosa formada de linhas retas, curvas e cruzadas, denominada simbologia. Essa imagem em forma de diagrama mostra todas as passagens dimensionais que o indivíduo teve em diferentes mundos galácticos. Poucas pessoas são capazes de ver esta imagem. Poucas pessoas no mundo sabem disto.

Os seres dimensionais que vivem na Terra correspondem aproximadamente um terço da população terrestre. Eles vieram para este planeta em etapas de resgate, mas falharam por não conhecer a natureza densa desta dimensão e por perderem a memória cósmica quase que totalmente. Acabaram se envolvendo em erros e conflitos semelhantes aos planetários já estabelecidos aqui anteriormente. Aos poucos foram adquirindo hábitos nocivos e criminosos. Por isto não puderam ser levados de volta. Estão agora aguardando o resgate final com a transição planetária.

Os dimensionais terão um papel importante por ocasião da transição planetária. Eles serão intermediários entre os seres extraterrestres e todos os demais seres divinos neste momento crucial. Acontece que o nosso planeta ficou de quarentena durante muitos séculos impedido de um contato maior com o Cosmo. Isto foi motivado pelas barreiras magnéticas colocadas propositadamente para bloquear nossos contatos extra-físicos e telepáticos. Somente agora com a aproximação da transição planetária foi feito alguns desbloqueios para facilitar essa ação. Muitos portais foram abertos para essa finalidade. As informações estão chegando e os dimensionais estão sendo acionados de diversas maneiras.

O portal é a passagem de uma dimensão para outra. Muitos dimensionais precisarão abrir portais para resolver problemas emergenciais na transição planetária. Além disso, cada um será rastreado, de tal forma que, será localizado onde quer que esteja. Assim podemos concluir que cada dimensional terá uma responsabilidade no momento exato. Conseqüentemente torna-se necessário desenvolver nossas percepções extra-sensoriais através de práticas e experiências.

Cada parágrafo deste texto deve ser refletido e mesmo convertido em perguntas. Seu conteúdo não tem todas as informações necessárias, mas poderá ser o ponto de partida para um estudo mais profundo e detalhado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs